Auto Stop: Bilhões em investimentos

A FCA (Fiat Chrysler Automobiles) começa a detalhar seu plano de investimento no Brasil de R$ 14 bilhões no período 2018-2023, divulgado há uma semana. Neste mês, a empresa organizou solenidade com presença de autoridades para anunciar que vai destinar R$ 8 bilhões ao Polo Automotivo Fiat em Betim (MG) - que completa 42 anos de operação neste mês de julho. O grupo FCA estima que a injeção de recursos deve gerar 8 mil empregos diretos e indiretos ao longo de toda a cadeia produtiva da unidade mineira.

Novo ciclo

Segundo a FCA, o novo ciclo de investimento abrange a fábrica de veículos e motores, ambas integradas à área de 2 milhões de m² da unidade. Parte dos recursos também deverá contemplar desenvolvimento de ferramental e ativos de fabricantes de autopeças que formam um cinturão de fornecedores localizados em raio de 150 km.

Capacidade

A planta é a maior do País e uma das maiores do mundo em capacidade de produção sob o mesmo teto, capaz de fabricar 800 mil carros/ano - mas não usa nem metade disso atualmente. A unidade passou por intensa modernização nos últimos anos, com aumento significativo de automação e digitalização.

Em alta

Com 166,4 mil carros vendidos no primeiro semestre, a alemã Volkswagen foi a marca que mais aumentou a participação de mercado este ano. Tinha 12,6% das vendas de automóveis e comerciais leves no primeiro semestre de 2017 e fechou os primeiros seis meses de 2018 com 14,8%: vendeu 41.464 unidades a mais.

Volkswagen

Ela foi a única que teve aumento significativo na participação das vendas: 2,2 pontos porcentuais. A Renault, segunda colocada no ranking de crescimento, conquistou 0,9 ponto de participação, passando de 7,4% para 8,3%, e a Nissan 0,7 pp (de 3,4% para 4,1%). Jeep, Kia, Volvo e Chery formam o grupo das sete que aumentaram a participação.

Image-0-Artigo-2426041-1

Fábrica em Betim

A fábrica foi construída entre 1973 e 1976, tendo a sua inauguração em julho de 1976. O primeiro carro feito foi um Fiat 147. Hoje 15 modelos saem da linha de produção

Mercado

Mesmo assim, a Volks manteve o segundo lugar no ranking, atrás da GM, que apesar de ser líder absoluta, foi a que mais perdeu este ano. Com 190.403 unidades emplacadas, a sua participação caiu de 17,7% no primeiro semestre do ano passado para 16,9% agora, mesmo tendo vendido 14.582 automóveis a mais este ano.

Mercado 2

Além da GM, outras três marcas perderam 0,8 ponto porcentual em relação ao primeiro semestre do ano passado: Honda (que ficou com 5,7%), Hyundai (8,6%) e Toyota (8%). A Fiat tinha 13,6% e ficou com 13%, mas ainda se segura no terceiro lugar do ranking nacional de vendas. Também perderam no semestre a Citroën, Peugeot e Audi (0,4%).

Image-1-Artigo-2426041-1

Acumulado 

A Volkswagen manteve dois modelos no top 5. O Polo está em 4º com 34.138 e o Gol em 5º com 32.512. Nos comerciais leves, a Saveiro está em 3º com 22.194 unidades