coluna

+Design: Casa premiada

Esse ano, o arquiteto brasileiro Gui Mattos recebeu um dos prêmios mais disputados da arquitetura mundial. Vencedor na categoria "Residential-Private House" (Residência Privada) pelo Architizer A + Awards 2017, em NY, maior programa de prêmios focado em promover os melhores produtos e arquitetos do ano.

O projeto vencedor foi uma casa na praia de Itamambuca (Ubatuba - SP), que recebeu premiação dupla, do júri popular e do júri técnico. Este é um feito que pouquíssimos arquitetos brasileiros conseguiram no Architizer A + Awards no mundo. A casa em questão fica localizada em um terreno próximo ao mar que, antes de ser construído, era habitado somente por uma vegetação alta e densa.

O desejo do cliente era justamente algo simples, que também valorizasse e integrasse a casa à natureza. Por isso, a casa possui construção leve, com elementos pré-fabricados de madeira e concreto, que se dispõem entre a natureza ao redor de todo o imóvel. O piso eleva-se ligeiramente do terreno natural, configurando-se como um degrau, e a cobertura busca a possibilidade estrutural de um térreo livre e fluído, juntamente com a vontade de trazer a luz, o ar e a vegetação.

+Design 07-10-17

O teto é outro detalhe que merece atenção, pois forma um prisma invertido, com apoios dispostos simetricamente, possibilitando a abertura em todas as direções, sintetizando toda essa ligação permanente com a natureza e abriga por igual toda a dimensão da casa.

De forma muito simples, e ainda assim extraordinária, o projeto vencedor da casa de praia traz muito aconchego e privacidade aos moradores, mesmo sendo cercada por uma pele de vidro. Estes são alguns dos motivos que a tornaram premiada.

Luz direcionada

Image-2-Artigo-2305968-1

Um dos projetores de facho direcionável mais bem-sucedidos da empresa espanhola Troll, é o jogo de spotlight sobreposto sobre trilhos. Batizado de "Luxuoso", a luminária foi projetada pelo estúdio Paul & Christopher Massie e fornece luz de foco direto ou indireto, dependendo do modelo. Agora, ela está disponível em cores que permitem acompanhar a estética sóbria de um projeto arquitetônico que busca discrição e sofisticação em seu projeto de iluminação. A luminária traz com a possibilidade de adicionar um elemento de distinção, com novas cores e acabamentos que vão do prata, cinza, cobre e ouro.

Cadeira austríaca

Image-1-Artigo-2305968-1

A cadeira Kunsthalle Wien faz parte do conjunto de obras parcialmente produzido para a mostra "O que é Loos?", uma exposição monográfica com curadoria de Juliane Bischoff. A visão geral do trabalho do designer Ineke Hans, explora o presente e o futuro do design em Viena, como um local de culto ao design contemporâneo inspirado no trabalho dos irmãos Thonet, designers dos famosos móveis austríacos projetados em 1898. Um móvel refinado e atemporal que é revivido até hoje graças a novas técnicas de produção, mantendo a qualidade artesanal. As cadeiras têm a praticidade de ser empilháveis, podendo ser usada inclusive para conferências e eventos em geral.

Antônio Bandeira na Unifor

Image-3-Artigo-2305968-1

O artista plástico cearense, Antônio Bandeira, revolucionário de uma época com sua arte abstracionista, ganhou uma grande exposição individual no espaço cultural Airton Queiroz na Unifor. A exposição intitulada "Antônio Bandeira: Um abstracionista amigo da vida" tem curadoria de Regina Teixeira de Barros e Giancarlo Hannud e traz 91 trabalhos que estampam seus traços, cores, tramas, manchas e respingos. Parte das obras apresentadas é pouco conhecida do público e até mesmo pelo circuito da arte. A mostra faz alusão aos 50 anos de morte do pintor, com visitação gratuita e em cartaz até o dia 10 de dezembro. Mais Informações no site: www.Unifor.Br

Últimos Artigos