APROVADA

Unidade gerenciará ações da Prefeitura

01:00 · 14.03.2018

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, ontem, mensagem da Prefeitura criando a Unidade de Gerenciamento do Projeto de Fortalecimento de Inclusão Social e Redes de Atenção (UGP-Proredes). De acordo com o projeto, trata-se de uma exigência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), instituição com a qual o Paço Municipal contraiu um empréstimo para o financiamento da iniciativa.

"A Matriz de Responsabilidade assinada pelo Município de Fortaleza junto ao BID prevê a necessidade de planejamento, acompanhamento e controle dos projetos contemplados, o que será feito por meio da criação da mencionada unidade", detalha o texto. Pelo projeto, serão criados 20 cargos distribuídos em uma coordenadoria-geral, quatro coordenadorias especializadas e uma assessoria jurídica. Do total de cargos, 14 serão assessores técnicos.

O Prorredes é voltado a políticas para a saúde e a juventude. O programa foi defendido pelo vereador Gardel Rolim (PPL) enquanto encaminhava o voto por sua bancada. "São investimentos importantes na média complexidade, como policlínicas e reestruturação da rede, para que tenhamos uma saúde de mais qualidade em Fortaleza", disse.

Corrupção

Outro projeto aprovado ontem, este de Indicação, é de autoria do vereador Soldado Noélio (PR). Ele defende a criação de um programa municipal de combate à corrupção, com medidas para racionalizar gastos públicos e dar publicidade às ações municipais. Na justificativa, o vereador diz ter se inspirado em matéria similar que tramita na Câmara Municipal de São Paulo.

"Esperamos colaborar com o fortalecimento e com a qualificação da transparência e do controle social na administração pública municipal, de modo a prevenir e combater a corrupção", afirmou. O vereador do PR também propõe um Conselho Municipal sobre o tema, criando, de acordo com ele, um "verdadeiro Sistema Municipal de Prevenção e Combate à Corrupção".