Investigação integrada

Centro de Inteligência no Ceará será lançado amanhã

01:00 · 14.03.2018
Image-0-Artigo-2374310-1
Camilo Santana disse que ofereceu equipamentos do Estado e prédios concluídos recentemente, que não foram nem inaugurados ( FOTO: YAGO ALBUQUERQUE )

Em um cenário de violência que toma as ruas e os presídios do Ceará, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Rogério Galloro, chegam ao Estado, amanhã, para realizar os primeiros levantamentos do Centro Regional de Inteligência Integrado da Polícia Federal no Nordeste, que será instalado em território cearense.

"Para ajudar o governo federal, eu estou oferecendo alguns equipamentos que o Estado têm, inclusive prédios concluídos recentemente, que não foram nem inaugurados, para adiantar a implantação do Centro (de Inteligência), para não depender de obra. O que for necessário de infraestrutura estou me colocando à disposição para implantar e entregar o mais rápido possível", anunciou Camilo Santana.

Ontem, o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB/CE) confirmou que o Centro será lançado amanhã, em reunião com diversas autoridades. Segundo o senador, o objetivo específico da investigação integrada é combater a atuação de facções criminosas no Nordeste.

De acordo com Eunício, os crimes no Brasil precisam ser esclarecidos e isso só será possível com a instalação do Centro de Inteligência. "Eu só acredito no combate à violência por meio da Inteligência, da informação e da organização do Estado. Armar o cidadão ou aumentar penas não é o fundamental. O fundamental é esclarecermos os crimes que temos no Brasil e que não são esclarecidos", explicou.

Unanimidade

A instalação de forças de Inteligência da Polícia Federal foi um pedido de governadores do Nordeste, devido ao crescimento da atuação de facções criminosas na região. Os governadores foram unânimes na escolha do Ceará como sede do Centro devido à posição geográfica do Estado, que favorece rotas internacionais do tráfico de drogas.

"Conseguimos que todos os governadores do Nordeste assinassem um documento de concordância de que o Centro de Inteligência fosse no Ceará, pois é o Estado mais estratégico no ponto de vista de passagem, por conta do tráfico drogas e de armas", disse o senador.

Questionado sobre como será o funcionamento do Centro, Eunício disse que a informação é sigilosa. "A estrutura, a dimensão e os equipamentos são sigilosos. Talvez na próxima semana ele esteja em funcionamento".

Para a bancada cearense, a instalação do Centro é bastante benéfica e vai prevenir a atuação das facções. O deputado federal José Airton (PT) considerou a iniciativa importante. "Espero que sirva para ajudar a detectar, monitorar, fiscalizar e identificar os criminosos", disse.