DEMANDAS APRESENTADAS

Governo estadual e Federação das Indústrias se apoiam em parcerias

Criação de secretaria e outras ações realizadas pelo Executivo estadual deram suporte ao setor nos tempos de crise

01:00 · 14.03.2018
Image-0-Artigo-2374344-1
Camilo Santana recepcionou o presidente da Fiec, Beto Studart, e demais presidentes de sindicatos patronais no Palácio da Abolição ( FOTO: GIOVANNI SANTOS )

A criação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e da sub-secretaria de Energia, Mineração e Telecomunicações, além do fortalecimento de órgãos como a Fundação Núcleo de Tecnologia Industrial do Ceará (Nutec) foram apontados pelo presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, como exemplos de sucesso na parceria fechada entre a entidade e o governo do Estado do Ceará.

O líder dos industriais e mais 25 presidentes de sindicatos patronais estiveram com o governador Camilo Santana na tarde de ontem (13) para reforçar a parceria que, segundo eles, tem ajudado no fortalecimento do setor.

"Fizemos uma reunião para discutir um pouco sobre o momento da economia, da indústria no Ceará. A Federação veio agradecer todas as parcerias. Buscamos alternativas para superar um momento difícil da economia e, graças a Deus, o Ceará vem recuperando. Nós estamos crescendo acima da média nacional, gerando empregos seis meses seguidos e isso é fruto dessas parcerias, de buscar alternativas conjuntas", afirmou Camilo Santana pouco depois do encontro, quando fez sua transmissão semanal ao vivo no Facebook.

Demandas

Presente ao encontro, o secretário Cesar Ribeiro (Desenvolvimento Econômico) acrescentou que a reunião serviu ainda "para reforçar a parceria entre o setor produtivo e o governo cearense". "Os presidentes dos sindicatos associados à Fiec agradeceram todo o apoio das demandas que foram atendidas e aumentaram a competitividade das indústrias do Ceará", afirmou.

Sobre as demandas levadas ao governador Camilo Santana, Ribeiro assegurou que os pedidos dos líderes empresariais foram pontuais, tratando de polos como o de Guaiúba, Tabuleiro do Norte e o Metalmecânico, nos quais o governo estadual já desenvolve trabalhos e já devia apresentar soluções.

Por fim, Beto Studart anunciou a inclusão no chamado Programa para Desenvolvimento da Indústria, elaborado pela Federação cearense, a 14ª e mais nova rota estratégica do estudo: a segurança pública.