MERCADO

Bolsa recua 0,59%; dólar sobe 0,15%

01:00 · 14.03.2018

São Paulo. A decisão do presidente dos EUA Donald Trump de demitir Rex Tillerson do cargo de secretário de Estado injetou pessimismo nos mercados acionários ontem (13). A Bolsa brasileira acompanhou o aumento da aversão a risco no exterior e recuou, enquanto o dólar teve leve alta. O Ibovespa, índice das ações mais negociadas, fechou em baixa de 0,59%, para 86.383 pontos. O volume financeiro negociado na sessão foi de R$ 9,12 bilhões, pouco abaixo da média diária do ano (R$ 10,8 bilhões).

O dólar comercial subiu 0,15%, para R$ 3,263. O dólar à vista, que fecha mais cedo, recuou 0,12%, para R$ 3,259.

A demissão de Tillerson causou preocupação entre os investidores nessa terça. Os principais índices americanos fecharam em baixa. O Dow Jones recuou 0,68%, o S&P 500 teve queda de 0,64%, e o índice da Bolsa Nasdaq se desvalorizou 1,02%. Na Europa, Londres caiu 1,05%. Paris recuou 0,64%, e Frankfurt se desvalorizou 1,59%. Em Milão, a Bolsa perdeu 0,32%, enquanto em Madri a queda foi de 0,37%. Lisboa caiu 0,23%.

A substituição aconteceu em meio à aproximação de Trump com a Coreia do Norte. O ex-secretário de Estado, que era presidente da petroleira ExxonMobil, não tinha experiência política ou diplomática antes de entrar para o governo Trump.

Ações

Das 64 ações do Ibovespa, 45 caíram e 19 subiram. A Cosan teve a maior queda do dia, com desvalorização de 3,31%. A Cemig recuou 3,08%, e a Localiza perdeu 3,03%.