obra e pessoal

65% do Hard Rock Hotel prontos; seleção começa

No auge da obra, serão empregadas 600 pessoas. Durante o funcionamento, serão 450 trabalhadores

Empreendimento está localizado na Praia de Lagoinha, a 100 quilômetros de Fortaleza. O equipamento deve consumir 42 mil itens
01:00 · 28.03.2018 / atualizado às 01:40 por Hugo Renan do Nascimento - Repórter
Entre 1.000 e 1.200 pessoas devem frequentar o Hard Rock Hotel, capacidade máxima do empreendimento em um dia

As obras do Hard Rock Hotel Fortaleza, na Praia de Lagoinha, no município de Paraipaba, a 100 quilômetros (km) de Fortaleza, estão adiantadas, principalmente a parte de estrutura e alvenaria, que já chegam a 65% e 42% concluídas, respectivamente. De acordo com o CEO da Venture Capital Investimentos (VCI), Samuel Sicchierolli, responsável pela captação do projeto, o equipamento deve consumir mais de 42 mil itens, entre colchões, utensílios de cozinha e de restaurante, dos quais 17 mil serão importados para compor a coleção de memorabilias (móveis históricos) exposta.

"Com relação ao hotel, estamos executando a parte de drenagem, escoamento de água da chuva, tubulações de água, esgoto, estrutura das estações de tratamento de água e esgoto e obras complementares na estrutura para adequar ao projeto. Semana passada a equipe do Hard Rock foi visitar e aprovar as modificações. Estamos rodando adiantados, conforme o cronograma", afirmou Sicchierolli.

Segundo o CEO da VCI, essas obras são necessárias para que sejam feitas as alterações na parte interna do prédio. "Ainda vamos iniciar a adequação de restaurantes, área de eventos, pátios. Isso faz parte dos ajustes do projeto anterior para se adequar à marca Hard Rock", explicou.

Grande parte da mobília será importada, conforme o executivo. "Vem bastante coisa de fora. Esses itens de memorabilias vêm dos Estados Unidos. Nós temos uma empresa que somos sócios que cuida da parte desses itens", acrescentou. De acordo com os números do site da VCI Holding, as obras de acabamentos internos do empreendimento estão em 3%, instalações (1,5%), fachada (5,5%) e infraestrutura (22%). O hotel deve abrir as portas em 2020.

Mão de obra

Atualmente, existem 100 funcionários executando as primeiras intervenções. De acordo com o CEO da VCI, no auge da construção serão empregadas cerca de 600 pessoas. Durante a operação do hotel, 450 vagas devem ser abertas.

"Uma parte das funções já estão sendo recrutadas. Essa parte estratégica, gerente geral, gerente de área. A parte mais operacional vai ser um pouco mais para a frente. A gente está estimando que a obra leve 18 meses para ficar pronta, então certas funções demoram mais um pouco para serem contratadas", afirmou o CEO.

Capacidade

Durante o funcionamento do Hard Rock Hotel, entre 1.000 e 1.200 pessoas devem frequentar o local, capacidade máxima em um dia. A estimativa, diz Sicchierolli, leva em consideração o número aproximado de 400 unidades, além de 40 casas que cabem até oito pessoas cada uma.

A estrutura do Hard Rock Hotel, em Lagoinha, será composta por dois bares, três restaurantes, spa, além de 220 quartos, 135 apartamentos residenciais, com 110 metros quadrados (m²) e 40 casas com 310 m². "Os apartamentos residenciais têm três quartos onde as pessoas podem ter todo o serviço de quarto cinco estrelas. Você vai estar dentro do complexo, que tem toda a infraestrutura de hotel", disse.

Café

Com inauguração marcada para agosto deste ano, o Hard Rock Café, no Shopping RioMar Fortaleza, deve iniciar as obras de acabamento no mês de maio. "A obra está rodando praticamente 24 horas por dia. Foi feita a remoção da laje intermediária do shopping para criarmos o pé direito de oito metros de altura. Vários itens importados relacionados a operação foram comprados e estão a caminho, nos próximos dias definiremos a coleção de memorabilias que teremos exposta", explicou Sicchierolli.

De acordo com ele, a maior parte das intervenções acontece durante a noite. "Você tem 50% do tempo para a obra civil e 50% do tempo para a implantação do acabamento. Tem um monte de detalhes e projetos complementares", afirmou.

Cerca de 80 pessoas realizam os trabalhos de construção do Café no RioMar. "Tem gente fazendo um trabalho paralelo de instalação hidráulica, exaustão, elétrica, ar condicionado".

Sobre as contratações, o CEO da VCI afirmou ainda que parte da diretoria e gerência já foi contratada. "Estamos entrando no processo de seleção do resto do pessoal, como garçons, pessoal de cozinha, entre outros. Serão investidos mais de R$ 600 mil na parte de treinamento de pessoal. Vamos contratar umas 120 pessoas para o Café. Já temos uma empresa de Recursos Humanos fazendo a seleção".

Para se candidatar para as vagas de trabalho abertas do Café e do Hotel, os interessados devem enviar o currículo para o e-mail de Rodrigo Ponte: rodrigo@vciholding.com