CELEBRAÇão

Dia de São José tem programação especial na Capital

A comemoração do padroeiro se espalha por todas as paróquias da Arquidiocese de Fortaleza

O Dia de São José é comemorado por cidades de todo o Ceará, e na Capital, a Arquidiocese de Fortaleza tem programação especial com peregrinações e missas para homenagear o Santo ( Foto: José Leomar )
01:00 · 14.03.2018

O dia 19 de março é celebrado com fervor pelos cristãos cearenses. Seu padroeiro traz, em um ano onde a seca parece abrandar, a chuva tão pedida em seis anos de preces. O Dia de São José é comemorado por cidades de todo o Ceará, e na Capital, a Arquidiocese de Fortaleza tem programação especial com peregrinações e missas para homenagear o Santo.

São José, celebrado na próxima segunda-feira, fecha a tríade dos santos que intercedem por chuva para os cearenses em oração. Santa Luzia (13 de dezembro) e São Sebastião (20 de janeiro) são os protetores dos sertanejos que pedem por fartura na colheita e o fim da seca.

São José, que no imaginário popular é o protetor da família, o operário trabalhador e o pai de Jesus Cristo, tem a semana do dia 10 ao dia 19 preenchida por orações de terço, novenas e missas diárias.

O Santo é considerado um dos maiores exemplos de obediência, prudência e fé, segundo o pároco da Catedral Metropolitana de Fortaleza, Padre Clairton Alexandrino. "São José é um Santo que se caracteriza por ter tido uma profunda submissão naquilo que Deus lhe revela. Não colocou nenhum obstáculo, mesmo quando, aquilo que lhe foi anunciado, fugia completamente à sua capacidade de compreensão, quando não é possível crer", explica o padre.

Missas

Na Catedral Metropolitana de Fortaleza, os terços serão realizados às 18h, seguidos de novena e missa às 18h30. No dia 19, as celebrações eucarísticas ocorrerão durante todo o dia: às 08h30 acontece a Missa dos Enfermos, presidida pelo padre Luís Alberto Peixoto, às 10h, a Missa dos Josés, presidida por Dom Aldo Di Cillo Pagotto, às 12h, a Missa das Crianças e dos Adolescentes, presidida pelo padre Eliezer Moreira César, e às 16h, a Missa das Famílias, presidida pelo padre Clairton Alexandrino de Oliveira. O Arcebispo de Fortaleza, Dom José Antônio, presidirá a Missa Solene de Encerramento às 18h30.

A Paróquia São José, na Vila Pery, tem celebra com programação especial a Festa do Padroeiro, com o tema "No plano da salvação, um homem chamado José". Além das missas e novenas durante todos os dias, no domingo (18), a comunidade poderá participar de um leilão seguido de quermesse e atração musical, logo após a missa. No dia 19, haverá missa e procissão às 16 horas.

Devoção

Os atos de fé, no entanto, não são apenas de iniciativa da Igreja. Aos 56 anos, José Airton da Rocha, desde criança, compactua da fé pelo padroeiro de quem leva o nome. "Desde criança, quando morava no Interior, em Pacajus, minha mãe rezava o terço de São José, mas como ela faleceu quando eu tinha 12 anos, nunca tive a oportunidade de perguntar se meu nome era por causa dele, na época eu não tinha essa curiosidade de hoje". A certeza de que tinha ligação forte com o Santo, no entanto, só crescia com a idade e, quando adulto, passou a ir todos os anos à Missa do dia 19 na Paróquia de São José, na Vila Pery.

"Em 2015, eu estava participando da Missa quando o padre avisou que estava chegando uma procissão vinda do Montese. Fiquei esperando e achei muito bonita. Então perguntei a minha mulher: 'Por que a gente não inventa uma também?'".

Desde 2016, o devoto então organiza uma caminhada de 8 quilômetros com a comunidade do Conjunto Esperança para "festejar e homenagear" o Santo. O percurso inicia-se na capela São Francisco de Assis, passa pela Igreja de São Francisco Xavier, onde é dada a bênção pelo padre, e segue para a Igreja da Paróquia de São José.

Chuva

Nem quando a chuva cai, a fé é abalada. ""Quase sempre dá uma aguazinha, na primeira vez choveu um pouco e na segunda choveu bastante na volta. Nada que atrapalhasse, para mim é uma benção", diz José.

Emocionado, ele fala da proximidade com o padroeiro cearense. "Minha devoção só aumentou, principalmente agora que me aproximei mais dele. Minha espiritualidade melhorou muito porque a gente não pode só falar, tem que agir".

A chuva, característica do dia 19 de março, também consagrou São José como padroeiro da chuva. Contudo, segundo a professora de geografia Vanda Claudino, visitante da Universidade Vale do Acaraú (UVA), o fenômeno natural acontece devido ao equinócio de outono, período em que os raios solares ficam mais fortes no Ceará, além de igualar o tempo em horas dos dias e noites. Esse equilíbrio proporciona temperaturas mais amenas, causando a condensação, e consequentemente trazendo as chuvas.