Artes visuais

Conversa entre artistas

Escultor cearense, Efrain Almeida conversa com o público sobre suas criações e editais de residências

00:00 · 31.01.2018
Image-0-Artigo-2356467-1
Natural de Boa Viagem, no Ceará, atualmente Efraim Almeida mora no Rio de Janeiro, onde frequentemente faz o trajeto Brasil-Portugal, dentro de um programa de residência artística baseado na cidade do Porto
Image-1-Artigo-2356467-1

Debater arte. É isso que a galeria Sem Título Arte oferece ao público nesta quarta-feira (31), às 19h, com entrada gratuita. O convidado é o escultor cearense Efrain Almeida, que falará sobre suas experiências internacionais ao longo da carreira.

Jacqueline Medeiros, uma das coordenadoras da galeria, já fez diversas exposições com Efrain e ressalta a importância de mostrar o sucesso que artistas da casa fazem mundo afora. "Acredito que é importante mostrar o trabalho de realizadores cearenses que têm carreira consolidada, fazer com que o público conheça suas obras e processos de criação", afirma.

Efrain está de malas prontas para Portugal, onde deve abrir duas exposições ainda em fevereiro - uma na capital Lisboa e outra na cidade do Porto. Em sua curta passagem por Fortaleza, Almeida encontrou um tempinho para aceitar o convite da galeria Sem Título. "Acompanho o trabalho dele há anos e como a residência do Porto é um modelo que conheço, facilitou o convite", explica Jacqueline Medeiros.

"Acho que a gente tem que estar atento e aberto. Acredito que a arte contemporânea pode dialogar com a ciência, com a sociologia, a antropologia. Há milhares de possibilidades de diálogo. É preciso estar atento quando as oportunidades surgem e aproveitá-las da melhor maneira possível. Abrir novos horizontes, novas possibilidades", ressalta Efrain Almeida, sobre a importância de estar em contato com a nova cena das artes no Ceará.

Na conversa, o escultor apresentará imagens de obras suas, para explorar seu processo criativo. Há tempos, ele se afastou das referências religiosas dos ex-votos - presente dado por um fiel ao seu santo de devoção em agradecimento por uma graça alcançada; essa tradição nordestina era bastante presente no começo da carreira de Almeida.

"Meus trabalhos já se afastaram muito disso, agora me defino como um artista contemporâneo de escultura, que perpassa uma temática mais biográfica. Sou um escultor interessado no momento em que vivemos", ressalta. As esculturas que serão mostradas foram produzidas durante o programa de residência na cidade do Porto. Para além disso, Almeida falará um pouco sobre o que é um artista residente, de como é possível estar por dentro desses programas - especificamente, tratará de como funciona o programa Residência Cruzada.

Natural de Boa Viagem, hoje o artista reside no Rio, e faz frequentemente o caminho Brasil-Portugal, como participante da Residência Cruzada. O intercâmbio faz parte do programa Caravana, realizado por dois espaços no Porto: Saco Azul Associação Cultural e Maus Hábitos - Espaço de Intervenção Cultural.

Troca de ideias

Desde o começo da década de 1990 Efrain tem Portugal como um local importante para o desenvolvimento de sua carreira. Trocando ideia com personalidades de diversas áreas além das artes visuais, aperfeiçoou a técnica de fazer moldes, importante para produzir suas esculturas.

Há dois anos a câmara municipal do Porto, equivalente a uma prefeitura no Brasil, abriu edital convidando artistas internacionais para irem ao Porto desenvolver um trabalho. A chamada contemplava diversas linguagens, como cinema e teatro.

"Meu projeto de residência aconteceu junto com o mexicano Rigo Flores. A ideia é pegar dois artistas de locais distintos e juntá-los no Porto. Há o espaço da residência e um estúdio para a dupla", comenta Almeida. "O principal objetivo é colocar artistas de localidades e gerações diferentes para ter uma troca de experiência", complementa.

Em seu currículo, também consta a exposição individual feita no Centro Cultural Sérgio Porto, no Rio de Janeiro, chamada "Objetos", em 1993, e a participação na primeira Bienal do Mercosul, em 1997. Em 2002, integrou com suas obras a Bienal Internacional de Buenos Aires.

Planos futuros

Além de exposições, a Sem Título tem se dedicado a realizar reflexões e experimentações no campo das artes, por meio de debates, cursos e outros eventos. A galeria também abriga um laboratório de impressão em Fine Art - impressão de fotos em papel algodão, gerenciada pelo fotógrafo Elton Gomes.

Sob a tutela da pesquisadora e artista plástica Elizabeth Guabiraba, a Sem Título quer investir também nas residências. Efrain Almeida revelou uma possível parceria com a galeria na criação de um programa de intercâmbio para artistas cearenses, nos moldes da Residência Cruzada.

"O primeiro encontro será na galeria, para articularmos com a Maus Hábitos um intercâmbio. A segunda parte é a vinda do diretor desse espaço cultural de Portugal para Fortaleza quando afinaremos a parceria", afirma Jacqueline.

Mais informações:

Residência Cruzada - Encontro com Efrain Almeida. Nesta quarta (31), às 19h, na Galeria Sem Título Arte (R. João Carvalho, 66, Aldeota). Acesso gratuito. Contato: (85) 3037.0008