"Fosfoetanolamina não é remédio", diz USP em nota

Anunciada como cura para diversos tipos de câncer, a substância, por meio de liminar, teve seu fornecimento obrigatório para quem a solicita