Até 2030, mais de 8 milhões de pessoas terão insuficiência cardíaca

Segundo cardiologista, o aumento da expectativa de vida, aliado à redução das mortes por infarto, contribuem para que o número cresça