Giselda Medeiros: o discurso da introspecção