Estímulo eletrônico não substitui o lúdico ´faz de conta´