Suspeito de matar jovem não era vigilante, diz Sindicato