Forças de Segurança sabiam sobre ameaças de ataques

Os avisos de facções criminosas de que realizariam ações contra ônibus e prédios públicos já eram monitorados. Os atentados ordenados por detentos não foram evitados