Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas de fogo

Presidente argumentou que a população brasileira já havia decidido, no referendo de 2005, pelo comércio livre. Aliados e oposicionistas, contudo, divergem de pontos do texto; PT e Psol querem sustar efeitos do documento