Siglas evitam apoiar Bolsonaro e Haddad e adotam neutralidade

Os presidenciáveis do PSL e do PT estão tendo dificuldades para fechar alianças para o segundo turno. Ontem, PSDB, PP e Novo decidiram se manter neutros na disputa entre direita e esquerda