Paulo César Norões: Providências tardias do PT