STF deve julgar prisão após segunda instância entre março e abril de 2019

Presidente da Corte preferiu evitar pauta assunto polêmico em ano eleitoral