STF adia para quinta julgamento de ações que podem criminalizar a homofobia

A sessão desta quarta-feira foi encerrada com o voto do ministro Celso de Mello, após a manifestação de advogados