Intervenção em Roraima precisa de aval do Congresso Nacional

Publicado nesta segunda-feira (10) no Diário Oficial, o decreto tem validade imediata, mas de acordo com a Constituição precisa da aprovação da Câmara e do Senado