Governo do Estado quer cortar pelo menos 25% no valor dos contratos de serviços

A alegação é a necessidade de equilíbrio nas contas públicas