Paulo Cesar Norões: Violência insuportável