Paulo César Norões: enxugar a máquina