Paulo César Norões: centro pode ser decisivo