Paulo César Norões: a irrelevância de Temer