Ausência de critérios motiva 'banalização' de candidaturas

Em 2014 e 2016, foi considerável o número de postulantes com votações inexistentes ou pouco expressivas