Supremo impede conduções coercitivas para oitivas