Toffoli derruba decisão que mandou soltar presos condenados em 2ª instância

Dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostram que até 169 mil pessoas poderiam ter sido beneficiadas pela decisão de Marco Aurélio