Toffoli dá 48 horas para juiz informar sobre assistência médica a João de Deus

Cabe a Toffoli, na condição de presidente do STF, decidir sobre casos considerados urgentes durante o recesso do tribunal, que vai até o dia 31 de janeiro