STF decide sobre fim do foro privilegiado a parlamentares nesta quarta (2)

Já há maioria de oito votos a favor do entendimento de que os parlamentares só podem responder a um processo na Corte se as infrações penais ocorreram em razão da função e cometidas durante o mandato