Em carta de despedida do comando do PSDB, Aécio diz que provará inocência

Aécio Neves ocupou o cargo de 2013 a 2017, e será substituído por Geraldo Alckimin