Bombeiros estimam cerca de 200 desaparecidos após barragem se romper

Ao lado do Centro Social do Córrego do Feijão, há um campo que está sendo usado como área de avaliação das vítimas para atendimento médico