A partir desta terça-feira (2) eleitores só podem ser presos em casos especiais

Nenhum eleitor poderá ser preso ou detido exceto em casos de flagrante delito ou de sentença criminal condenatória por crime inafiançável por desrespeito a salvo-conduto