José Martins Rodrigues e o silêncio jurídico