Empresário teria ido aos imóveis de líderes do PCC