Em batalha comercial, brasileiros até podem lucrar

O Brasil se destaca como vendedor mais óbvio de produtos como soja e milho, dizem economistas