Egídio Serpa: Mais produção e menos água