Mesmo com investimento robusto, CE perde espaço na geração de energia solar

Estado já tem garantido até 2022 mais de R$ 2 bilhões na construção de grandes empreendimentos. No entanto, na geração distribuída, o Ceará sofreu redução e está na sétima colocação entre os maiores produtores