Inadimplência fica estável, aponta CNC