Egídio Serpa: Roterdã, Pecém e o granito