Egídio Serpa: É proibido gastar