Mercado: O brasileiro é diferente