Egídio Serpa: Petrobras vai para Pecém