Egídio Serpa: no sertão o novo é o Inove