Egídio Serpa: A privatização e as águas