Capital: cesta básica sobe 0,40%; mais cara do NE

Para adquirir produtos, o fortalezense teve que desembolsar R$ 392,35 e cumprir uma jornada de trabalho de 90h29