Na fronteira, venezuelanos relatam medo e fome após violência

"Já passei três dias sem comer", diz refugiado que teve seus pertences queimados por um grupo de moradores de Pacaraima