Maduro diz aceitar novas eleições legislativas, mas não presidenciais

Espanha, França, Alemanha e Reino Unido deram prazo para a convocação de eleições ou reconheceriam Guaidó como presidente