EUA condenam “eleições fraudulentas” na Venezuela

O secretário de Estado norte-americano disse que Maduro terá de encarar o isolamento da comunidade internacional enquanto ele não retomar o caminho da democracia, com eleições "livres, justas e transparentes"